Skip to main content
Logótipo da Comissão Europeia
Solidariedade da UE com a Ucrânia

Fuga da Ucrânia: acesso a empregos

Estas informações estão igualmente disponíveis em: Ucraniano | українська | Russo | русский

Acesso ao mercado de trabalho

As pessoas com proteção temporária devem ter a possibilidade de exercer atividades laborais por conta de outrem ou por conta própria, bem como de aceder a formação profissional, e devem também beneficiar de tratamento igual ao reservado aos trabalhadores dos Estados-Membros em matéria de salário e outras condições. 

A Comissão: 

  • ajuda os cidadãos que chegam da Ucrânia a adquirir as competências necessárias para entrarem no mercado de trabalho da UE. Este apoio pode ser financiado pela política de coesão e pela nova iniciativa Ação de Coesão a favor dos Refugiados na Europa (CARE), bem como pelo Fundo para o Asilo, a Migração e a Integração. A ajuda poderá ser sob a forma de cursos de línguas, aconselhamento ou formação básica. 
  • As competências linguísticas e as competências digitais básicas também podem ser desenvolvidas por intermédio de redes, criadas ao abrigo do Pacto para as Competências, para ligar autoridades regionais e municipais, organizações de ensino e ONG envolvidas no apoio a pessoas que fugiram da Ucrânia. 
  • A Comissão acrescentou a língua ucraniana à ferramenta da UE de definição de perfis de competências para nacionais de países terceiros, a fim de ajudar os ucranianos candidatos a emprego e os que desejam prosseguir os seus estudos. 
  • A Comissão publicou uma recomendação para facilitar o reconhecimento das qualificações profissionais e académicas obtidas na Ucrânia. Tal permitirá que os empregadores e as instituições de formação percebam mais facilmente quais são as competências dos cidadãos ucranianos que chegam à UE. 
  • A Fundação Europeia para a Formação ajuda as autoridades da UE, nacionais e ucranianas a comparar os quadros de qualificações ucranianos e europeus. A fundação criou uma plataforma de recursos para ajudar tanto os ucranianos que procuram assistência para fazer reconhecer as suas qualificações como as outras pessoas que precisam de ajuda com a interpretação dessas qualificações. 
  • Os serviços públicos de emprego desempenharão um papel fundamental nas políticas ativas do mercado de trabalho, tirando partido das competências dos recém-chegados e atuando como elos de ligação no mercado de trabalho. 
  • A Comissão lançará ainda uma reserva de talentos da UE em linha dirigida a cidadãos ucranianos deslocados, de forma a fazer corresponder as competências e os postos de trabalho.

Reserva de talentos da UE

A Comissão lançou uma reserva de talentos da UE em linha para ajudar as pessoas que fogem da invasão da Ucrânia pela Rússia a encontrar emprego na UE.

O projeto-piloto da reserva de talentos da UE, disponível em inglês, ucraniano e russo, é implementado através do portal EURES, e reúne serviços nacionais de emprego, agências de emprego privadas e empregadores de toda a UE. A rede EURES contém mais de três milhões de ofertas de emprego e 4 000 empregadores; os novos empregadores são convidados a aderir à rede.

A iniciativa-piloto da reserva de talentos da UE está aberta a todos os candidatos a emprego que beneficiem de proteção temporária ao abrigo da Diretiva Proteção Temporária da UE ou de proteção adequada ao abrigo da legislação nacional que lhes confere o direito a trabalhar.

Após o registo, a ferramenta orienta os candidatos a emprego num processo que lhes permite identificar as competências que possuem e carregar o seu currículo. Os currículos publicados no projeto-piloto da reserva de talentos da UE serão visíveis para os serviços públicos de emprego de todos os países participantes, bem como para os empregadores registados em todos os países que fazem parte da rede europeia de cooperação dos serviços de emprego (EURES). Os candidatos a emprego também podem consultar todas as ofertas de emprego publicadas no portal EURES.

Reserva de talentos da UE

Informações sobre os ministérios nacionais e as agências de saúde